quinta-feira, 12 de julho de 2007

Registos muito pessoais...

Épocas passadas...

2 comentários:

Antó(nimo) disse...

Primeiro momento, primeira dúvida:
Porquê um cacto? - Protecção? Ambiente hostil? Deserto?
Segundo momento: o cacto é transferido para “épocas passadas”... movimento fácil? não é... como sabemos.

Nova imagem: Será uma Palmeira ou o Sol que luta por ser livre?

Mantém-se a dúvida, diferente, claro... mas de certeza uma “doçura da vida”...

“... porque as manhãs são rápidas e o seu sol quebrado
Porque o meio-dia
Em seu despido fulgor rodeia a terra

A casa compõe uma por uma as suas sombras
A casa prepara a tarde
Frutos e canções se multiplicam
Nua e aguda
A doçura da vida”
Sophia

Teka disse...

Ao Antó(nimo)

Palavras lidas
Num primeiro momento

Pensadas
Num segundo momento

Surpresa!
Curiosidade!

Quem fala assim não é gago...
Um caminho é apontado...

Por agora... silêncio

E, a pulga mora atrás da orelha!