sábado, 28 de julho de 2007

Registos muito pessoais...







"O Sol que luta por ser livre"

2 comentários:

2 em 1 disse...

3ª intervenção

Tenho que colocar um “ponto parágrafo” nesta situação... Reconheço que a “Estrelita” tem razão. Se esse malandro do antó(nimo) se encontra com a Teka haverá uma das duas hipóteses:
a) fim desta história
b) fim desta história.
Nota: não foi engano, é mesmo assim!

Que fazer para contrariar este fim previsível?
Solução: Eu próprio “entrar em cena” e declarar-me à Teka:

Querida Teka.
a) Declaro que entrei nesta corrida. Estou interessado em ti! Sou candidato nesta corrida presidencial... (deveria falar em Monarquia e não em República... por cauda dos príncipes e princesas...)!
b) Informo que tenho argumentos que esse antó(nimo) não tem!

Argumentos:
1 - Não vou em “versos” (embora perceba que ficas apanhadinha com o que ele escreve. Vai por mim: “esse homem é um profissional da sedução”!
2 – Eu trabalho! Não passo o dia em Cafés. Já reparaste onde ele passou todos estes dias? Ou no café ou numa viagem que não se percebeu bem para onde...
3 – Não dou confiança a empregados de balcão e carteiros. Eu sou um senhor! A propósito: já reparaste como ele trata os empregados? Trata-os por tu! E como é que eles respondem? - por você! É uma atitude feudal! e essa atitude, eu não tenho!
4 – Em vez de cavalos e motas deverias meter-te num avião... e viajar... comigo!
5 - Seria muito mais cativante passear de mão dada (comigo, claro!) na ponte Carlos em Praga, espreitar para o relógio na Praça Velha ou visitar os antiquários, os bares de Jazz e bebendo o tal Gin... (aqui são mesmo verdadeiros e não “faz de conta”) do que passar o dia nesse Café de bairro periférico duma localidade que ainda por cima tem um nome super piroso – Aroeira...
6 - Depois deste passeio, poderíamos assistir ao vivo à tal ópera em que ele ”lá está” na ária do “Catálogo”. Seria muito bom... eu ao teu lado e ele no palco... e ainda por cima no final... ele é morto! Nada melhor para acabar esta história!

Só tenho um pequeno, eu diria mesmo, um pequeníssimo problema:
Sou “dois em um” o que quer dizer “quero isto e quero o contrário”
Assim sendo só te resta uma solução:
Não venhas comigo... vai ter com ele!

participante disse...

...ou não estejas tão "disponível" Teka, não precisas, tu és MUITO MAIS do que isso SEGURAMENTE, para encapuçadas disputas virtuais.

Mas na VIDA tudo são opções,de facto.

P.S. Teka, sugere-lhes a espada , no minímo, para um duelo,srsrsrs