segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Ar Condicionado...

Amanheço para mais uma semana de ritmos e rituais adivinhados.
Atravesso esta minha Lisboa que hoje se veste de sombra e acordou lavada.
Enfrento o dia, já esquecida do que é trabalhar com o “ar, condicionado” pela temperatura que faz lá fora.
Estranhamente hoje tenho mais “clientes” que espreitam pela porta do meu gabinete e simpaticamente insistem em desejar-me os “bons dias” e saber como estou, várias vezes, ao longo de todo o dia. Entram, sentam-se e alongam-se, nos relatos das suas aventuras de “fim-de-semana”, nas suas perguntas, nas suas preocupações.
Hoje, foi o primeiro dia de frio!
Hoje, foi o primeiro dia em que liguei o aquecimento que todos os anos trago de casa.
Amanhã vou trocar o meu colar pelo cachecol e preparar-me para mais “clientes” simpáticos/enregelados que vão continuar a querer saber como estou, várias vezes por dia, pelo menos até chegarem os primeiros dias solarengos da Primavera.
Como é possível aprender e ensinar com frio?

1 comentário:

luzinha enregelada disse...

Nada! Cada vez se ensina menos – com frio ou com calor.
O pessoal de hoje já nasce ensinado, só precisa de uns toquezinhos…
Mas tens razão, com ar condicionado o pessoal kitava-se melhor! E talvez se quedasse mais, também…
Vou seguir o teu exemplo. Amanhã rumo à escola de cachecol, luvas e com o aquecedor ás costas. Talvez leve também a marmita com o almoço, que isto de barriga vazia…
Ai que falta que faz um ar condicionado… até tínhamos outro arzinho!
Assim tão tapadinhas nem se vêem “as sensualidades”…
(e queremos nós imitar os nórdicos!)