quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Leituras de Verão...



Um excelente policial, que nos faz infiltrar na sociedade espanhola na transição para a democracia e viver dentro do partido comunista a desvendar um crime de um dos seus dirigentes. Acompanha-nos o detective Pepe Carvalho, só por si a maior atracção deste livro, goste-se ou não se goste dele, é único, pela mão de Montalbán. Pepe agradará mais ao público masculino que feminino, para mim tem o péssimo hábito de queimar livros, não me parece ser muito atraente e pelos seus hábitos gastronómicos o seu porte não deve ser nada atlético. Não me parece ser muito selecto nas suas companhias femininas o que contrasta com a selecção que faz à mesa.
Esta é a minha segunda incursão por Montalbán que tarde o conheci, mas agradeço a quem mo apresentou. O primeiro livro que li dele foi “Os alegres rapazes de Atzavara” que achei brilhante, na trama e nos personagens bem construídos. Dois livros muito diferentes mas muito bem escritos que se lêem de um fôlego.
Voltarei a Pepe Carvalho que tem algo que me seduz apesar de ser um anti-herói, pouco educado.
Um homem que sabe cozinhar, sabe apreciar e distinguir os ingredientes de uma iguaria e que acima de tudo não vacila perante uma carta de vinhos e escolhe sempre o néctar perfeito para saborear em cada momento, merece várias oportunidades!
Montalbán uma referência!

3 comentários:

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Muxy-Muxy disse...

ele é montalban, ele é verissimo e depois eu é que inspiro!!! beijinho menina boa leitura.

Teka disse...

Muxy-muxy tu é que me inspiras com a tua forma de viver o dia a dia e de contar as tuas histórias sentidas que eu leio de um fôlego. Obrigada pelas visitas.