domingo, 10 de fevereiro de 2008

À Joaninha...










Ontem foi dia de mimar.

Tivemos tudo a que se tem direito, nestes dias: folia, almoço preferido, passeios com sol e à beira mar, conversas mil, gomas coloridas (os pais que não leiam), muitas fotos para a posteridade, compras, risos, muitos desejos realizados, muito carinho e cumplicidades trocadas.

E há lá coisa melhor que sentir, ao fim de um dia fantástico, uns bracinhos, num abraço apertado acompanhado de um sorriso franco e de umas palavras milagrosas.

“Adoro-te Madrinha”.
(...)
Grande é a poesia, a bondade e as danças…
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.
(...)
Fernando Pessoa, In Liberdade

3 comentários:

Anónimo disse...

Meu Deus!!!! Eu adora esta joaninha!!!!
Beijinhos grandes Tité
João Antonio

Teka disse...

Querido Joãozinho eu também adoro joaninhas.
Joaninha voa, voa e traz esta famíla linda até Lisboa.
Beijinhos nos 4 da Tité

MJ disse...

Estou a estrear-me nestas coisas dos blogs, mas o motivo é dos Grandes!

Orgulhosa da Minha Joaninha;
Conheço muito bem estes bracinhos;
Que quando se envolvem à nossa volta;
Lançam palavras cheias de ternurinha!

Obrigada Madrinha!

Tantas vezes ouço as declarações de Amor para ti (nas conversas, nos desenhos, nas cartas)!
Para a Joaninha existe o Amor de Amiga, o Amor de Filha e claro, o Amor de Afilhada!

Todos os Amores são diferentes mas cabem Todos no coraçãozinho dela.

Um beijinho muito grande.

da tua Amiga (com Amor de Amiga)
MJoão